Questões e Fatos sobre Crocodilianos gigantes: Transferência de debate da comunidade Conflitos Selvagens.

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

grandes exemplares da Africa

Mensagem  reptilesporosus em Seg Maio 28, 2012 2:53 pm













5,7m Lago Chamo











A quantidade de crocs do nilo enormes é impressionante no Lago Chamo.




Última edição por reptilesporosus em Ter Jun 05, 2012 1:18 pm, editado 4 vez(es)
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os monstros que podem rivalizar com os ecos do passado.

Mensagem  reptilesporosus em Ter Maio 29, 2012 3:37 pm

Os animais a seguir são aquilo que prova não só a existência de gigantes em dias atuais, mais a confirmação daquilo que tantos no passado gritaram veementemente que existia, ou seja os monstruosos crocodilos do Nilo de 6 e 7m!!!
O monstrinho de Pointe-Noire:
Este foi um crocodilo famoso na internet, pois foi postado massivamente como uma captura feita em New Orleans.Na realidade esta beldade de 5,5m e quase 1000kg, foi capturado em uma porto marítimo, água salgada mesmo, em Pointe Noire, República do Congo em Agosto de 2003.





avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Uma criatura monstruosa.

Mensagem  reptilesporosus em Ter Maio 29, 2012 3:51 pm

O animal que vem a seguir, eu retirei as suas duas únicas fotos, de um site de caça a uns 3 anos, e o pior é que o mesmo saiu da net, não existe mais.Seus dados foram anotados por mim, portanto fica a critério de cada um uma aceitação ou não do mesmo, mais que ele é visivelmente grande isto ninguém poderá negar.Sua morte por caça ocorreu em uma parte isolada do rio Baniaka, no Gabão e mediu imensos 5 metros.Pela foto acho difícil alguém não concordar com seu peso aproximado de pelo menos 700kg em função do volume que este imenso crocodilo tinha antes de virar um mero troféu!!!





Última edição por reptilesporosus em Qui Nov 26, 2015 5:13 am, editado 1 vez(es)
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A lenda Africana. GUSTAV

Mensagem  reptilesporosus em Ter Maio 29, 2012 6:20 pm

Não poderia deixar de mencionar aquilo que tem povoado o imaginário de qualquer um que aprecia, admira ou estuda estes plácidos, porém poderosos predadores africanos. Gustav é talvez o maior crocodilo do Nilo dos últimos 40 anos, não só por causa de seu comprimento que pode ser de 6 metros, mas pq analisando sua estrutura e os relatos de sua agressividade e presas que podem ser até de hipopótamos jovens e subadultos, este crocodilo pesa em suas velhas e enormes placas ósseas a suposta conta com mais de 300 pessoas devoradas, e tudo teria começado por causa da guerra civil no Burundi, seu país natal.

Apesar de ter uma idade avaliada em mais de 70 anos, Gustav apresenta uma dentição muito boa pra sua idade!!!





Comparação de tamanho entre Gustav, um crocodilo de bom tamanho e um homem de 1,80m.


As fotos que seguem eu consegui em alguns fóruns de combatentes de guerra, que teriam avistado Gustav em suas andanças pelo Burundi e países vizinhos.Mesmo que alguns possam achar difícil a veracidade das fotos, analisem bem antes a semelhança incrível entre os animais.



Vídeos de Gustav.

avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O CROCODILO DO ORINOCO.

Mensagem  reptilesporosus em Ter Jun 05, 2012 2:59 pm

As melhores fontes de pesquisa apontam que o Crocodilo do Orinoco- Crocodylus intermedius, pode alcançar assim como os já citados crocs de água salgada e do Nilo, dimensões acima dos 5m, ainda que isto hoje seja raro de se constatar.Como os demais citados, crocodilos do Orinoco passaram por pesada perseguição e caça, resultando no extermínio da maioria dos animais gigantes e portadores de genética portadora destas características.
Muitos relatos apontam em tempos mais antigos para animais de mais de 5 metros e 850kg, em uma época abundante do rio Orinoco, principalmente em suas áreas remotas. De todos estes relatos o que mais impressiona e tem credibilidade, por ter se tratado de uma expedição científica foram os relatos feitos pelo polivalente cientista Alexander Von Humboldt que mediu um Crocodylus intermedius de 6,70m ao explorar o curso deste rio.
Em fevereiro de 1800 ele deixa a costa com o intuito de explorar o curso do rio Orinoco. Essa viagem, que durou quatro meses e cobriu mais de 2750 km de uma terra inabitada, selvagem e inóspita, teve como resultado a descoberta da existência de uma comunicação entre os sistemas hidrográficos do Orinoco e do rio Amazonas, (o canal Casiquiare, que liga o Orinoco ao Amazonas), e a determinação exata do ponto de bifurcação. Humboldt e Bonpland não são os primeiros europeus a tomar essa rota, mas o rigor dos seus dados e das descrições que realizaram fez com que não existissem mais dúvidas sobre a existência de uma passagem navegável entre os dois rios.
Recolhem diversos espécimens de animais e plantas desconhecidos, e Humboldt anota meticulosamente a temperatura do rio, do solo e do ar, assim como a pressão atmosférica, a inclinação magnética, a longitude e a latitude. Em Calabozo, algumas enguias elétricas foram capturadas por Alexander von Humboldt (com Aimé Bonpland) por volta de 19 de março de 1800. Os pesquisadores receberam choques elétricos violentos durante suas experiências. Nesta famosa expedição eles viram e mediram muitos crocodilos até visualizarem o record até hoje não superado pela espécie de forma confiável.O que ocorre é que ainda assim, Humboldt mediu uma besta aqui da América do sul maior que Lolong, um monstruoso crocodilo de água salgada.
A seguir o texto traduzido do Google dos diários de expedição de Humboldt no curso do Orinoco.
Narrativa pessoal de Viagens para as Regiões equinociais do Novo Continente, Durante os Anos 1799-1804

por Alexander von Humboldt, e Bonpland Aimé, com os mapas, planos & c. Escrita em francês por Alexander von Humboldt, e traduzido para o Inglês por Helen Maria Williams. Vol. IV. - London: Longman, Hurst, Rees, Orme, Brown e 1819.

de março a 31. Um vento contrário obrigou-nos a permanecer em terra até o meio dia. vimos uma parte de alguns canaviais devastado pelo efeito de um incêndio, que se espalhou a partir de uma floresta vizinha. Os índios vagando em todos os lugares incendiaram a floresta, onde eles acamparam durante a noite, uma durante a estação da seca, as províncias vastas seria a presa destes incêndios, se a extrema dureza da madeira não impediu que as árvores sejam totalmente consumidos . Encontramos troncos de Desmanthus e mogno ( cahoba ), que foram mal carbonizado dois centímetros de profundidade.

Depois de passar o Diamante, que entrou em um [420] terra habitada apenas por tigres, crocodilos e chiguires , uma espécie de grandes do gênero Cavia de Linneus. Vimos bandos de pássaros, lotado tão próximos, como a aparecer contra o céu como uma nuvem escura, que cada instante mudou sua forma. O rio alarga-se por graus. Um de seus bancos geralmente é estéril e arenosa do efeito de inundações: o outro é maior, e coberto com árvores altas. Às vezes, o rio é cercado por florestas de cada lado, e forma um canal direto de cento e cinqüenta toises amplo. A maneira pela qual as árvores são eliminados é muito notável. Nós primeiro encontrar arbustos de sauso [1] , formando uma espécie de cobertura de quatro metros de altura, e aparecendo como se tivessem sido cortados pela mão do homem. Um bosque de cedros, brazilettoes e lingum vitae, ergue-se por trás dessa cobertura. Palmeiras são raras, vimos apenas alguns troncos dispersos do Piritu espinhoso e jarina. Os quadrúpedes grandes dessas regiões, os tigres, antas, e pecaris, fizeram aberturas na cobertura de sausos que acabamos de descrever. Através destes passe animais selvagens, quando eles vêm para beber no rio. Como eles temem, mas pouco a abordagem de um barco, tivemos o prazer de vê-las ritmo lentamente ao longo da costa, [421] até que desapareceu na floresta, que eles entraram por uma das passagens estreitas deixadas aqui e ali entre os arbustos . Confesso que essas cenas, que eram muitas vezes repetidas, teve sempre para mim uma atração peculiar. O prazer que excita não é devido apenas ao interesse, que o naturalista leva nos objetos de seu estudo, que está ligado com um sentimento comum a todos os homens, que foram criadas nos hábitos da civilização. Você se encontra em um novo mundo, no meio da natureza selvagem e indomável. Agora é o jaguar, a pantera bonita da América, que aparece na praia, e agora o hocco [2] com a sua plumagem negra e é cabeça tufos, que se move lentamente ao longo das sausoes. Animais das classes mais diferentes se sucedem. " ESSE Como en el Paraiso + [3] ", disse o piloto, um velho índio das missões. Cada coisa realmente aqui lembra à mente que o estado do mundo primitivo, a inocência ea felicidade de que as tradições antigas e veneráveis ​​ter transmitido a todas as nações: mas, observando cuidadosamente os modos de animais entre si, vemos que eles mutuamente e evitar o medo o outro. A idade de ouro cessou, e neste paraíso das florestas americanas, bem como todos os outro lugar, [422] experiência triste e longo ensinou todos os seres, que benignidade é raramente encontrado em aliança com força.

Quando a orla é de largura considerável, teh cobertura de sauso permanece a uma distância a partir do rio. Neste terreno intermediário vemos crocodilos, às vezes para o número de oito ou dez anos, estendido na areia. imóvel as mandíbulas opend em ângulos retos, eles repouso uns pelos outros sem apresentar qualquer uma dessas marcas de afeto, observados em outros animais que vivem em sociedade. A tropa separa logo que sair da praia. É, no entanto, provavelmente composto por um único macho e muitas fêmeas, pois, como o Sr. Descourtiles, que tanto estudou os crocodilos de Santo Domingo, observou beforme me, os machos são raros, porque eles matam uns aos outros na luta contra durante a época de seus amores. Esses répteis monstruosos são tão numerosos, que durante todo o curso do rio, tivemos quase a cada instante cinco ou seis em vista. No entanto, neste período, o inchaço do Rio Apure mal foi percebido; e, conseqüentemente, centenas de crocodilos ainda estavam enterrados na lama dos cerrados. volta das quatro da tarde, parou para medir um mortocrocodilo , que as águas tinham jogado na praia. era de cinco metros de oito centímetros de comprimento, alguns dias após o Sr. Bonpland encontrou um outro, um macho de vinte e dois pés de comprimento.Em todos os [423] zona, nos Estados Unidos como no Egito, este animal atinge o mesmo tamanho. As espécies são tão abundantes nas Apure, o Oroonoko [4] , eo Rio de la Magdalena, não é um jacaré , ou jacaré, mas um crocodilo real, com os pés dentadas nas bordas externas, análoga à do Nilo. Quando é lembrado, que o homem entra na idade da puberdade apenas em dez anos, e que sua duração é, em seguida, oito pés, podemos presumir, que o crocodilo medido pelo Sr. Bonpland era pelo menos vinte e oito anos de idade. Os índios nos disseram que em San Fernando quase um ano passa, sem duas ou três pessoas cresceram, especialmente as mulheres que buscar água no rio, sendo afogado por lagartos carnívoros teses. Eles relacionavam-nos a história de um jovem de Uritucu, que por intrepidez singular e presença de espírito, salvou-se das mandíbulas de um crocodilo. Quando ela sentiu-se apreendido, ela procurou os olhos do animal, e mergulhou os dedos para eles com tal violência, que a dor forçada do crocodilo para deixá-la solta, depois de ter mordido a parte inferior de seu braço esquerdo. A menina, apesar da enorme quantidade de sangue que ela perdeu, felizmente chegaram à praia, nadar com a mão que ela tinha deixado ainda. Nos países do deserto, onde o homem está sempre lutando [424] com a natureza, o discurso diário gira em torno do meio, que ma ser empregada para escapar de um tigre, uma jibóia ou venado traga , ou um crocodilo, cada um prepara-se em algum tipo dos perigos que o aguardam. Eu sabia, disse a jovem de Uritucu friamente, "que o jacaré solta sua espera, se você empurrar os seus dedos em seus olhos. "Muito tempo depois de meu retorno para a Europa eu aprendi, que no interior da África os negros conhecem uma prática os mesmos meios. Quem não se lembrar com um vivo interesse Isaaco , o guia do infelizMungo Park , apreendeu duas vezes, perto Boulinkombou [5] , por um crocodilo, e duas vezes escapar garras do monstro, tendo conseguido colocar os dedos sob a água em ambos os olhos? O Isaaco Africano, eo jovem norte-americano, devido a sua segurança para a mesma presença de espírito ea mesma combinação de idéias.

Os movimentos do crocodilo do Apure são abruptas e rápidas quando ataca qualquer objeto, mas ele se move com a lentidão de uma salamandra, quando não é animado pela raiva ou de fome. O animal em execução faz um ruído farfalhante, que parece continuar a partir do atrito das escamas da sua pele um contra o outro. Neste movimento, curvas ele está de volta, e parece ser maior em TI de pernas do que quando em repouso. Muitas vezes ouvi isso [425] barulho das escalas muito perto de nós na praia, mas não é verdade, como pretenderam os índios, que, como os pangolins, os crocodilos antigos "pode ​​erguer as suas escalas, e cada parte de sua armadura . "O movimento destes animais é, sem dúvida, em geral, uma linha reta, ou melhor, como a de uma seta que muda de direção em determinadas distâncias. Hoever, não obstante o aparato pouco de costelas falsas, que liga a vetebraeof do pescoço, e parece impedir o movimento lateral, os crocodilos podem se transformar facilmente quando lhes aprouver. Eu sempre vi os jovens mordendo suas caudas, e outros observadores viram a mesma ação em crocodilos em seu pleno crescimento. Se os seus movimentos quase sempre parece ser para a frente, ele ist porque, como nossos pequenos lagartos, que executá-las por partidas. Crocodilos são excelentes nadadores, eles vão com facilidade contra a corrente mais rápida. Pareceu-me, no entanto, que descendo o rio que tinham alguma dificuldade em transformar rapidamente sobre. Um cão de grande porte, que tinha acompanhado nos em nossa jornada de Caraccas para o Rio Negro, foi um dia perseguido na natação por um crocodilo enorme, que quase chegou a ele, quando o cão escapou é inimigo, voltando-se repentinamente e nadando contra a corrente . O crocdile oerformed o mesmo movimento, mas muito mais lentamente do que o cão, que felizmente ganhou a costa. [426]

Os crocodilos do Apure encontram alimento abundante no chiguires [6] (a anta de nariz grosso dos naturalistas), que vivem 50 ou 60 juntos em tropas nas margens do rio. Estes animais infelizes, tão grandes quanto os nossos porcos, não têm armas de defesa, eles nadam um pouco melhor do que correr: mas eles se tornam a presa dos crocodilos na água, como os tigres em terra. É difícil conceber, como, perseguido por dois inimigos poderosos, eles podem se tornar tão numerosos, mas elas se reproduzem com a mesma rapidez que os cobayas, ou pequenas cobaias, que vêm a nós do Brasil.

Paramos abaixo da boca do de Cano la Tigrera, num chamado sinuosidade la Vuelta del Joval , para medir a velocidade da água à sua superfície. Não era mais de 3,2 pés [7] em um segundo, o que dá 2,56 metros para a média [427] velocidade. As alturas barométrica, atendendo aos efeitos das pequenas variações horária, indicou uma inclinação de quase dezessete polegadas de uma milha de novecentos e cinqüenta toises. A velocidade é o efeito simultâneo da inclinação do terreno, e à acumulação das águas por inchaço das partes superiores do rio th. Estávamos de novo cercado por chiguires, que nadam como os cães, levantar a cabeça e pescoço acima da água. Nós asw com surpresa um grande crocodilo na margem oposta, imóvel, e dormindo no meio destes animais mordiscando. Ela acordou com a aproximação da nossa canoa, e entrou na água devagar, sem affrighting o chiguires. Nosso índios responderam por essa indiferença pela estupidez do animal, mas é mais provável, que o chiguires sabe por longa experiência, que o crocodilo do Apure e Oroonoko não atacar em terra, a menos que ele encontra o objeto que ele iria aproveitar imediatamente à sua maneira, no instante em que ele se atira na água.

Perto do Joval natureza assume um aspecto horrível e selvagem. Nós não viu o maior tigre que tínhamos encontrado com. Os próprios nativos ficaram admirados com o seu tamanho prodigioso, que superou a de todos os tigres da Índia que eu tinha visto nas coleções da Europa. O animal estava estendida sob a sombra de uma grande zamang [8] . [428] Ele havia acabado de matar um Chiguire, mas ainda não tinha tocado é rapina, em que ele manteve uma de suas patas. Os zamuroes, uma espécie de vlture que temos em relação ao percnopterus acima da Baixa Egito, estavam reunidos em bandos para devorar os restos de repasto da onça. Eles proporcionaram o espetáculo mais curioius, por uma singular mistura de audácia e timidez. Eles avançar dentro da distância de dois metros do jaguar, mas pelo menos movimento a besta fez eles recuaram. A fim de observar mais de perto os costumes desses animais, fomos para o pequeno barco, que acompanhou a nossa canoa. Tigres muito raramente atacam barcos, nadando com eles, e nunca, mas quando sua ferocidade é agravada por uma privação longa de alimentos. O barulho dos nossos remos levou o animal a subir lentamente, e esconder-se atrás dos sauso arbustos, que beiravam a praia. Os abutres tentaram lucrar com este momento de ausência para devorar o Chiguire: mas o tigre, apesar da proximidade do nosso barco, saltou para o meio deles, e em um acesso de raiva, expressa por sua marcha e do movimento de sua cauda , levado a sua presa para a floresta. Os índios se arrependeu, que não foram fornecidos com suas lanças, a fim de ir na praia, e atacar o tigre. Eles estão acostumados a esta arma, e tinham razão em não confiar em nosso musquets, que, em um ar tão excessivamente úmido, muitas vezes perdem o fogo. [429]

Continuando a descer o rio, nos reunimos com o grande manada de chiguires, que o tigre tinha posto em fuga, e da qual ele tinha escolhido a sua presa. Estes animais nos viu pousar com grande tranquilidade, alguns deles estavam sentados, e olhou em cima de nós, movendo-se o lábio superior como coelhos. Eles pareciam não ter medo dos homens, mas à vista de nosso grande cão colocá-los em fuga. Suas patas traseiras serem mais do que as pernas dianteiras, seu ritmo é um galope ligeiro, mas com uma rapidez tão pouco, que nós conseguimos pegar thwo deles. O Chiguire, que nada com a maior agilidade, solta um gemido curto na corrida, como se fosse a respiração foram impedidos. É o maior da família de animais roedores. É defende-se apenas na extremidade anterior, quando ele é rodeado e feridos. Tendo grande força que está em ranger os dentes [9] , particularmente a dificultar as, que são bastante longa, ele pode rasgar a pata de um tigre, ou a perna de um cavalo, com a sua mordida. É a carne tem um cheiro um tanto desagradável de almíscar; ainda presuntos são feitas do mesmo neste país, que quase justifica o nome de [430] cão de água , dado ao Chiguire por alguns dos naturalistas mais velhos. Os monges missionários não hesitam em comer esses presuntos durante a Quaresma. De acordo com sua classificação zoológica, eles colocam o tatu, a anta de nariz grosso e do peixe-boi, perto das tartarugas, o primeiro, porque é coberto com uma armadura dura, como uma espécie de concha, e os outros, porque eles são anfíbios . O chiguires são encontrados em tais números, nas margens dos rios Santo Domingo, Apure e Arauca, nos pântanos e as savanas inundadas [10] dos Llanos, que as pastagens sofrem com eles. Eles browze a erva que engorda os melhores cavalos, e que leva o nome de chiguirero ", grama Chiguire". Eles se alimentam também sobre os peixes, e vimos com surpresa, que, atemorizados pela abordagem de um barco, o animal permanece em mergulho oito ou dez minutos sob água.

Passamos a noite como de costume, ao ar livre, embora em uma plantação , o proprietário de que empregou-se em tigres de caça. Ele estava quase nua, e de uma tez castanha escura como um Zambo. Isso não impediu que seu próprio pensamento do elenco de brancos. Ele chamou sua esposa e sua filha, que eram tão nua como a si mesmo, donna Isabella, e dona Manuela Sem [430] nunca ter quittted às margens do Apure, ele tomou um vivo interesse "na notícia de Madrid, em que as guerras nunca terminou, e em cada coisa lá embaixo; TODAS las casas de alla . "Ele sabia, que o rei estava prestes a vir visitar" os grandes do país de Caraccas ", mas acrescentou que com a brincadeira som", como o pessoas da corte pode comer apenas pão de trigo, eles nunca vão passar além da cidade de Victoria, e não vamos vê-los aqui "Eu tinha trazido comigo um Chiguire, que eu tinha a intenção de ter torrado;. mas nosso anfitrião nos assegurou , que "o jogo indiano" não foi esse ajuste alimento para nsa otros cavalleros blancos ", senhores brancos como ele ou eu." Assim que ele nos ofereceu alguma caça, que ele havia matado no dia anterior com uma flecha, pois ele não tinha nem pó, nem armas de fogo.

Nós supor que um pequeno bosque de árvores de banana escondido de nós a cabana da fazenda: mas este homem, tão orgulhoso de sua nobreza e da cor de sua pele, não se dera ao trabalho de construção de uma Ajoupa de folhas de palmeira. Ele convidou-nos a ter nossas redes penduradas perto de sua própria, entre duas árvores, e ele garantiu-nos com um ar de complacência, que, se chegamos até o rio na época das chuvas, devemos encontrá-lo debaixo de um telhado [11] . Logo tinha motivos para com-[432] planície de uma filosofia, que, indulgente à indolência, torna o homem indiferente às conveniências da vida. Um vento furioso surgiu depois da meia-noite, relâmpagos lavrado o horizonte, o trovão rolou, e estávamos molhados até os ossos. Durante essa tempestade um incidente whimsical serviu para nos divertir por um momento. Gato Donna Isabella tinha empoleirado em cima da árvore, tamarindo, ao pé da qual se coloca. Ele caiu na rede de um dos nossos companheiros, que, feridos pelas garras do gato, e despertou de um sono profundo, pensei que ele foi atacado por algum animal selvagem da floresta. Corremos para ele ao ouvir seus gritos, e teve alguns problemas para convencê-lo de seu erro. Enquanto chovia torrencialmente em nossas redes, e os instrumentos que haviam desembarcado, don Ignacio felicitou-nos a nossa boa sorte em não dormir na cadeia, mas encontrar-nos em seu domínio, entre os brancos e pessoas de posição; Entre gente blanca y de trato . Molhado como estávamos, não poderíamos facilmente nos convencer das vantagens de nossa situação, e escutou com certa impaciência com a longa narrativa nosso anfitrião nos deu de sua expedição pretendido para o Rio Meta, do valor que tinha exibido em um combate sangrento com os índios Guahibo, e "os serviços que ele havia prestado a Deus e ao seu rei, no desempenho longe de crianças ( Los Indiecitos ) de seus pais, para distribuí-los nas missões. "Como um espetáculo singular, para [433] achar que grande solidão de um homem, que acredita-se de raça européia, e não conhece thn outro abrigo à sombra de uma árvore, com todas as pretensões vãs, todos os preconceitos hereditários, todos os erros, de civilização há muito!

Abril, o 1. Ao nascer do sol que desistiram signior don Ignacio e signora donna Isabella sua esposa. O clima era mais frio, para o termômetro, que geralmente mantidos na argila a 30 ° ou 35 ° havia caído para 24 °. A temperatura do rio foi mudado pouco continuou constantemente a 26 ° ou 27 °. A corrente trazia consigo uma enorme quantidade de troncos de árvores. Podemos imaginar que em terreno totalmente liso, e onde o olho não consegue distinguir o menor morro do rio teria se formado pela força da sua corrente de um canal em linha reta. Uma olhada no mapa, que eu segui pela bússola, vai provar o contrário. Os dois bancos, desgastadas pelas águas, não fornecem uma resistência igual, e quase imperceptíveis as desigualdades de nível suficiente para produzir grandes sinuosidades. No entanto, abaixo da Joval onde o leito do rio alarga um pouco, ela forma um canal que parece perfeitamente recta, e está rodeada de cada lado por árvores muito altas. Esta parte do rio é chamado Cano Ricco. eu achei que fosse cento e 36 toises amplo. Passamos uma ilha baixa habitado por milhares de flamingos, colhereiros cor de rosa [434] garças, e moorhens, que exibem uma mistura das cores mais variadas. Estas aves foram tão juntos, que parecia ser incapaz de se mexer. A ilha em que vivem é chamada Isla de Aves . Mais abaixo, passamos do ponto, onde o Arichuna Rio, um braço do Apure, ramifica para o Cabulare, carregando um corpo considerável de suas águas. Paramos na margem direita, em uma pequena missão indiana, habitada pela tribo dos Guamoes. Há ainda apenas 16 ou 18 cabanas construídas com as folhas da palmeira, ainda, nos quadros estatísticos apresentados anualmente pelos missionários para o Tribunal, este conjunto de cabanas é marcado com o nome da aldeia de Santa Barbara de Arichuna.

Os Guamoes [12] são uma raça de índios muito difícil de corrigir em um ponto assente. Eles têm grande semelhança de costumes com os Achaguas, os Guajiboes + [13] , e os Otomacoes, partilhando sua desconsideração de limpeza, o seu espírito de vingança, e seu gosto de andar pelas ruas, mas sua linguagem difere essencialmente. A maior parte desses quatro tribos vivem da pesca e da caça, em planícies inundadas, muitas vezes, e situar [d] entre o Apure, o Meta, Guaviare e. A natureza destas regiões parece convidar os [435] as nações a uma vida errante. Ao entrar nas montanhas das Cataratas do Oroonoko, vamos encontrar em breve entre os Piraoas , os Macoes , e os Maquiritares , maneiras mais leves o amor da agricultura e limpeza grande no interior de suas cabanas. Nas costas das montanhas, no meio de florestas impenetráveis ​​homem é obrigado a corrigir-se e cultivar uma pequena mancha de terra. Esta cultura exige poucos cuidados, enquanto que em um país onde não existem outras estradas que rios a vida do caçador é laborioso e difícil. Os Guamoes da missão de Santa Barbara não poderia fornecer-nos com a prestação que queríamos. Eles cultivam mandioca só um pouco. Eles apareceram hospitaleiro, e quando entramos suas cabanas nos ofereceram peixe seco e água (na sua língua filhote ). Esta água foi arrefecida em vasos porosos.

Além da Vuelta del Cochino roto , em um local onde o rio escavou-se uma cama de novo, passamos a noite em um fio desencapado e muito extensa. A floresta ser impenetrável, tivemos a maior dificuldade para encontrar madeira seca para acender fogueiras, perto do qual os índios se julgam em segurança contra os ataques noturnos de um tigre. A nossa própria experiência parece depor em favor desta opinião, mas M. d'Azzara afirma, que em seu tempo um tigre no Paraguai levado um homem, que estava sentado perto de um fogo aceso na savana. [436]

A noite estava calma e serena, e havia um luar bonito. Os crocodilos foram esticados ao longo da costa. Colocaram-se de tal maneira a ser capaz de ver o fogo. Nós pensamos que nós observamos, que o seu esplendor atraiu, uma vez que atrai peixes, crustáceos e outros habitantes da água. Os índios mostraram-nos os traços de três tigres na areia, dois dos quais eram muito jovens. Uma mulher tinha, sem dúvida, conduziu sua bebida mais pequenos no rio. Encontrar nenhuma árvore na praia, mantivemos nossos remos no chão, e perante eles nos presos nossas redes. Cada coisa passou tranqüilamente até as onze da noite, e, em seguida, um barulho tão teriffic surgiu na floresta vizinha, que era quase impossível fechar os olhos. Em meio aos gritos de tantas feras uivando de uma só vez, os índios discriminados apenas como tal foram ouvidos separadamente. Estes foram os gritinhos moles do sapajous, os gemidos das alouates, os uivos do tigre, o couguar, ou leão americano, sem juba, o pecari, ea preguiça, e as vozes do curassoa, o parraka, e alguns outras aves em galináceos. Quando a onça aproximou-se da saia da floresta, o nosso cão, que até então nunca tinha deixado a latir, começou a uivar e procurar um abrigo debaixo de nossas redes. Às vezes, depois de um longo silêncio, o grito do tigre veio das copas das árvores, e, neste caso, foi seguido pela forte e [437] longo assobio dos macacos, que pareciam fugir do perigo que os ameaçava .

Vejo todas as circunstâncias dessas cenas noturnas, porque, sendo recentemente embarcou no Rio Apure, ainda não estávamos acostumados a elas. Ouvimos os mesmos ruídos repetidos, durante o curso de meses inteiros, sempre que a floresta se aproximou do leito dos rios. A segurança apresentada pelos índios inspira viajantes com confiança. Você persuadir-se com eles, que os tigres estão com medo do fogo, e não atacar um homem deitado na rede. Estes ataques são de fato extremamente, e, durante uma residência longo na América do Sul, eu me lembro apenas de um oneexample Llanero, wo foi encontrada rasgada em sua rede, em frente à ilha de Achaguas.

Quando os nativos são interrogados sobre as causas deste tremendo barulho feito pelos animais da floresta em certas horas da noite, eles respondem alegremente, "eles estão mantendo a festa da lua cheia."

Eu acredito que esta agitação é mais freqüentemente o efeito de algum concurso, que surgiu nas profundezas da floresta. A onça-pintada, por exemplo, o exercício da pecaris e as antas, que, não tendo nenhuma defesa, mas em seus números, fugir das tropas próximos, e quebrar buhes que encontram em seu caminho. Espantes diante desta luta, os monkies tímidos e desconfiados answerfrom as copas das árvores os gritos dos grandes ani-[438] mals. eles despertam as aves que vivem em sociedade, e por graus todo o conjunto está em movimento. vamos encontrar em breve, que nem sempre é em um luar bem, mas mais particularmente no momento de uma tempestade e chuvas violentas, que este tumulto toma lugar entre as feras. "Que o Céu lhes conceder uma noite calma e repouso, e nós também!", Disse o monge que nos acompanhou ao Rio Negro, quando, afundando-se com fadiga, ele ajudou a organizar nossas acomodações para a noite. Foi de facto uma situação estranha, para não encontrar nenhum silêncio, na solidão da floresta. Nas estalagens da Espanha tememos os sons agudos de guitarras do apartamento ao lado, nas do Oroonoko, que são uma praia aberta, ou o abrigo de uma árvore solitária, temos medo de ser perturbado durante o sono por vozes de emissão de da floresta.

Abril, o 2d. Partimos antes do nascer do sol. A manhã estava bonita e legal, de acordo com os sentimentos daqueles que estão acostumados com a aquece desses climas. O termômetro subiu para 28 ° apenas no ar, mas a areia seca e branca da praia, não obstante sua radiação em direção a um céu sem uma nuvem, manteve uma temperatura de 36 °. Os botos (Toninas) lavrado o rio em arquivos longos. A costa foi coberto com as aves de pesca. Alguns deles embarcaram na madeira flutuante, que passou pelo rio, e surpreendeu o peixe que preferiu [439] o meio do rio. Nossa canoa tocou várias vezes durante a manhã. Estes choques, quando violento, são capazes de dividir uma casca de luz. Fizemos sobre os pontos de várias árvores de grande porte, que permanecem por anos em uma posição oblíqua, afundado na lama. Estas árvores descem de Sarare, no período de grandes inundações. Esses assim encher o leito do rio, que em canoas subindo achar difícil às vezes para fazer o seu caminho sobre cardumes, ou onde quer que haja redemoinhos. Chegamos a um local perto da ilha de Carizales, onde vimos o gafanhoto troncos de árvore de um tamanho enorme acima da superfície da água. Eles eram cobertos com uma espécie de plotus, quase se aproximando do anhinga , ou darter barriga branca. Estas aves poleiro em arquivos, como faisões e parrakas. Eles permanecem durante horas completamente imóvel, com o bico levantado para o céu, o que lhes dá um ar singular de estupidez.

Abaixo da ilha de Carizales observamos uma diminuição das águas do rio, em que fomos muito mais surpreso, pois, após a bifurcação em la Boca de Arichuna, não há nenhum desvio, nenhum de drenagem natural, que tira água a partir do Apure. A perda é unicamente o efeito de evaporação, e de filtração em uma praia arenosa e molhados. Podemos formar uma ideia da magnitude destes efeitos, quando recoleto, que encontramos o calor das areias secas, em di-[] 440 horas diferentes do dia, a partir de 36 ° a 52 °, e que de areias abrangidos com três ou quatro polegadas de água 32 °. As camas de rios são aquecidos até à profundidade a que os raios solares pode penetrar sem terem sido submetidos a um grande demais extinção na sua passagem através dos estratos superincumbente de água. Além disso, o efeito de filtração estende para além do leito do rio, que pode ser dito para ser lateral. A costa, que aparece seco para nós, imbides água tão longe quanto o nível da superfície S do rio. Nós vimos a água jorrar a uma distância de cinqüenta toises a partir da costa, toda vez que os índios presos seus remos no chão, agora estas areias, debaixo molhadas, mas seca acima, e acima, e expostos aos raios solares, agir como uma esponja. Eles estão perdendo a água infiltrada cada instante por evaporação. O vapor, que é emitida, atravessa a camada superior de areia fortemente aquecido, e torna-se sensível ao olho, quando o ar arrefece para a noite. Como a seca da praia, ele desenha a partir das porções rios novas de água, e pode ser considerado, que esta alternância contínua de vporization e lateral imhibition deve causar uma perda imensa, difícil de apresentar o cálculo exato. O aumento das perdas seria proporcional ao comprimento do curso dos rios, se da sua fonte à boca eles foram igualmente rodeado por uma orla plana, mas estas costas sendo formado por depo-[441] sições da água , ea água tendo velocidade na proporção em que é mais distante da sua fonte, depondo necessariamente mais na parte inferior do que na parte superior do seu curso, muitos rios de climas quentes submetidos a uma diminuição na quantidade de a sua água, quando se aproximam sua boca. Sr. Barrow observou estes efeitos curiosos de areias na zona sul da África, nas margens do rio Orange. Eles são mesmo tornar-se objecto de uma discussão muito importante, nas várias hipóteses que hav sido fomed no curso do Níger.

Perto da Vuelta de Basílio, onde desembarcou para coletar plantas, vimos no topo de uma árvore de duas belas monkies pequenos, preta como o jato, do tamanho do triste, com preênseis caudas. Sua fisionomia e os seus movimentos suficientemente mostrou que eles não eram nem o quato [ simia Belzebu, L.], nem o chamek, nem qualquer um dos ateles. Nossa próprios índios nunca tinha visto nenhum que se parecesse com eles. Estas florestas abundam em sapajous desconhecido para os naturalistas da Europa, e como macacos, especialmente aqueles que vivem em tropas, e por isso são mais ousados, fazem longas migrações, em certos períodos, acontece, que no início da estação chuvosa do nativos descobrir em volta de suas cabanas diferentes tipos, que nunca tinha observado antes. Nesta mesmo banco, os nossos guias mostrou [442] nos um ninho de iguanas jovens, que eram apenas quatro centímetros de comprimento. Foi difícil distingui-los de um lagarto comum. Não havia nada ainda formada, mas o barbelas abaixo da garganta. As espinhas dorsais, as escamas grandes eretos, todos esses acessórios, que tornam o iguana tão monstruosa quando se atinge o comprimento de três ou quatro pés, foram mal traçadas.

A carne desse animal da saurien família apareceu para nós ter um gosto agradável em todos os países, onde o clima é muito seco, nós mesmo achei tão em períodos em que não estávamos em falta de outro alimento. lt é extremamente branca, e ao lado da carne do tatu, aqui chamado cachicamo, um dos melhores comestíveis que podem ser encontrados nas cabanas dos nativos.

Choveu em direção à noite. Antes de a chuva caiu, andorinhas, exatamente parecido com a nossa própria, deslizou sobre a superfície da água. Vimos também um bando de periquitos prosseguidos pela açores pequenas sem cristas. Os gritos penetrantes destes periquitos contrastava singularmente com o assobio das aves de rapina. Passamos a noite ao ar livre, na praia, perto da ilha de Carizales. Havia várias cabanas indígenas no bairro, cercado por plantações. Nossos pilotos nos garantiu de antemão que não devemos ouvir os gritos da onça, que, quando não extremamente pressionado pela fome, foge de lugares onde ele não descarta [443] sozinho. "Os homens colocá-lo fora de humor , "Los hombres lo enfandan , dizem as pessoas nas missões. A expressão agradável e simples, que marca um fato bem observado.

Abril, o 3d. Desde a nossa partida de San Fernando não encontrei um único barco neste rio fino. Tudo indica a solidão mais profunda. Pela manhã os nossos índios pego com um gancho o peixe conhecido no país pelo nome deCaribe , ou caribito, porque nenhum outro peixe tem uma sede de sangue. lt ataca banhistas e nadadores, de quem muitas vezes leva embora pedaços consideráveis ​​de carne. Quando uma pessoa está apenas ligeiramente ferido, é difícil para ele sair da água sem receber um ferimento mais grave. O pavor índios extremamente estas caribes, e vários deles nos mostrou as cicatrizes de feridas profundas na panturrilha da perna e na coxa, feitos por esses bichinhos, que os chamam Maypures UMATI. Eles vivem no fundo dos rios, mas se algumas gotas de sangue ser derramado sobre a água, que chegam por milhares na superfície. Quando refletimos sobre o número destes peixes, o mais voraz e cruel dos quais são apenas quatro ou cinco polegadas de comprimento; na forma triangular dos seus dentes afiados e de corte, e sobre a amplitude da sua retráctil boca, que não precisa ser surpreendido no medo que o caribe excita nos habitantes das margens do [444] e Apure o Oroonoco. Em locais onde o rio era muito límpida, e onde não apareceu um peixe, que jogou os pedaços em água pouco de carne cobertos com sangue. Em poucos minutos uma nuvem de caribes veio para disputar a presa. A barriga deste peixe tem uma aresta de corte, recuado como uma serra, um personagem que pode ser rastreada em diversos tipos, o serra-salmes e os myletes e e . pristigastres A presença de uma nadadeira dorsal adiposo segundo, e uma forma de dos dentes, lábios cobertos por distantes uns dos outros, e maior na mandíbula inferior, local do caribe entre a serra-salmes. sua boca é muito mais ampla do que a dos myletes de Mr. Cuvier. É o corpo em direção à traseira é cinza-colorido, com uma tonalidade de verde, mas a barriga, as guelras capas, e as barbatanas peitorais, anal e ventral, são de um laranja bem. Três espécies ou variedades () são conhecidos na Oroonoko, e distinguem-se por o seu tamanho. A média, ou intermediário, parece ser idêntica com as médias espécies do piraya, ou piranha, de Marcgrav [14] . Eu descreveu e desenhou + [15] -lo no local. O caribito tem um sabor muito agradável. Como não existem um datas para banhar onde é encontrado, ele pode ser considerado como um dos maiores flagelos de [445] esses climas, em que o aguilhão dos moschettoes, ea irritação da pele, tornar a utilização de banhos de modo necessário .

Paramos ao meio-dia em um deserto, local chamado Algodonal. Deixei os meus companheiros, enquanto eles chamaram o barco para terra, e foram ocupados em preparar o nosso jantar. Eu fui ao longo da praia para observar mais perto um grupo de crocodilos adormecidos no Sol, e colocados de tal maneira, como ter suas caudas, equipados com placas largas, descansando em um outro. Algumas garças pequenas [16] , branca como a neve, caminhou ao longo de suas costas, e até mesmo sobre as suas cabeças, como se estivessem passando sobre troncos de árvores. Os crocodilos eram de um cinza-esverdeado metade, coberta de lama seca, a partir de sua cor e imobilidade que poderia ter sido tomada para estátuas de bronze. Esta excursão tinha quase foi fatal para mim. Eu mantive meus olhos constantemente voltada para o rio, mas, em pegar algumas lantejoulas, de mica aglomerada juntos na areia, descobri os passos recentes de um tigre, facilmente distinguível de sua forma e tamanho. O animal tinha [446] ido em direção à floresta; e virando os olhos para esse lado, eu me vi dentro de oitenta degraus de uma onça, deitada sob a folhagem espessa de ceiba. Nenhum tigre já tinha me parecia tão grande.

Há acidentes na vida, contra as quais nós devemos procurar, em vão, fortalecer a nossa razão. Eu estava extremamente assustada, ainda suficientemente senhor de mim e dos meus movimentos, para permitir-me a seguir o conselho que os índios muitas vezes nos deu, como agir nesses casos. Eu continuei a andar sem correr; evitado mover meus braços, e pensei que observou que a atenção da onça foi fixado em um rebanho de capivaras , que estavam atravessando o rio. Eu, então, começou a voltar, fazendo um grande circuito em direção à borda da água. À medida que a distância aumentou, eu pensei que poderia acelerar o meu ritmo. Quantas vezes fui tentado a olhar para trás, a fim de assegurar-me que eu não foi perseguido! Felizmente eu rendeu muito tardiamente a este desejo. A onça havia permanecido imóvel. Estes gatos enormes com vestes manchadas são tão bem alimentadas nos países abundantes em capivaras , pecaris , e veados, que eles raramente atacam o homem. Cheguei no barco sem fôlego, e relacionado a minha aventura com os índios. Eles apareceram muito pouco movido por ela, ainda, depois de ter carregado nossos firelocks, que nos acompanhou ao ceiba, sob o qual a onça tinha ficado. Ele já não estava lá, e teria benn [447] imprudente ter o perseguiu na floresta, onde devemos ter dispersado, ou marcharam em fila, no meio de cipós entrelaçados.

À noite passamos pela foz do del Cano Manati, assim chamado por causa da imensa quantidade de peixes-bois capturados todos os anos. Este animal herbívoro da família cetáceos, chamado pelos índios apcia e aviação [17] , chega aqui geralmente dez ou doze metros de comprimento. Ela pesa de 500 a oito £ 100 + [18] . Nós vimos a água cobriu com as suas fezes, que são muito fétido, mas perfeitamente semelhantes aos de um boi. Abunda no Oroonoko, abaixo das cataratas, na meta Rio, e no Apure, entre as duas ilhas de Carrizales e Conserva. Não foram encontradas vestígios de pregos na superfície externa ou a borda das aletas, que são bastante suave, mas rudimentos pequenas de pregos aparecem na falange terceiro, quando a pele das aletas é retirado + + [19] . Dissecamos [448] um desses animais, que tinha nove metros de comprimento, em Carichana, uma missão do Oroonoko. O lábio superior era de quatro centímetros mais longo que o inferior. Ele é coberto com uma pele muito fina, e serve como um probóscide ou sonda para distinguir os objectos circundantes. O interior da boca, que tem um calor sensível num animal recém-morto, apresenta uma conformação muito singular. A língua é quase imóvel, mas antes da língua existe uma excrescência carnuda em cada maxila, e uma concavidade, revestidas com uma pele muito duro, na qual se encaixa a excrescência. O peixe-boi come tais quantidades de grama, que já encontrou seu estômago, que é dividido em várias cavidades, e seus intestinos, que são cento e oito metros de comprimento, semelhantes enchido com ele. Ao abrir o animal na parte de trás, ficamos impressionados com a magnitude, forma e situação dele é pulmões. Eles têm células muito grandes, e lembram bexigas piscinas imensas. Eles são três metros de comprimento. Cheio com ar, eles têm um volume de mais de mil polegadas cúbicas. Fiquei surpreso ao ver que, possuindo tais recipientes consideráveis ​​para o ar, o peixe-boi vem muitas vezes à superfície da água para respirar. É carne, que [449] do que. prejudicar não sei, é considerado insalubre e calenturiosa [20] , é muito saboroso. Pareceu-me para assemelhar-se carne de porco em vez de carne. É muito estimado pelos Guanoes ea Otomacks, e essas duas nações viciado-se particularmente à captura do peixe-boi. É carne salgada e seca ao sol pode ser preservado de um ano inteiro, e, como o clero considerar este animal mammiferous como um peixe, é muito procurada para durante a Quaresma. O princípio vital é singularmente forte no peixe-boi, que é amarrado depois de ser arpoado, mas não é morto, até que foi levado para dentro da canoa. Isto é efectuado, quando o animal é muito grande, no meio do rio, preenchendo a canoa dois terços com água deslizando-o sob o animal, e, em seguida, enfardamento para fora a água por meio de um calebash. Esta pescaria é o mais fácil depois de grandes inundações, quando o peixe-boi passou a partir dos grandes rios nos lagos e pântanos circundantes, e as águas diminuem rapidamente. No período em que os jesuítas governaram as missões da Oroonoko menor, eles se reuniam todos os anos em Cabruta, abaixo da foz do Apure, para ter uma grande pesca de peixes-boi, com os índios de suas missões, no sopé da montanha agora chamado El Capuchino. A gordura do animal, conhecido pelo nome de homem- [450] teca de manati, é usado para as lâmpadas nas igrejas; e é também empregue na preparação de alimentos. Não tem o cheiro fétido de óleo de baleia, ou de outros animais cetáceos que jorram água. O couro do peixe-boi, que é mais do que uma polegada de espessura e meio, é cortado em tiras, e serve, como correias de couro de boi, para suprir o lugar de cordas nos Llanos. Quando imerso em água, tem o defeito de se submeter a um grau incipiente de putrefação. Chicotes são feitos de que nas colônias espanholas. Daí as palavras latigo e manati são sinónimo. Estes chicotes de couro do peixe-boi são um instrumento cruel de punição para os escravos infelizes, e até mesmo para os índios das missões, que de acordo com as leis, devem ser tratados como homens livres.

Passamos a noite em frente à ilha de Conservação. No rodapé da floresta ficamos impressionados com a vista de um tronco de uma árvore enorme de setenta metros de altura, e densamente definido com ramificação espinhos. Ela é chamada pelos nativos de Tigre barba . Foi talvez uma árvore da família berberideous [21] . Os índios tinham acendido fogos no [451] borda de água. Mais uma vez percebida, que sua luz atraiu os crocodilos, e até mesmo os botos ( Toninas ), o ruído de que o sono interrompido, até que o fogo foi extinto. Tivemos duas pessoas no relógio esta noite, o que eu menciono apenas porque serve para pintar o caráter selvagem desses lugares. A onça-pintada fêmea se aproxima o nosso sttion em levá-la um jovem para beber no rio. Os índios conseguiram persegui-la embora, mas nós ouvimos há muito tempo os gritos da onça pequena, que mewed como um gato jovem. logo após o nosso grande cão foi mordido, ou, como dizem os índios, picadas na ponta do nariz por alguns morcegos enormes, que pairavam em torno de nossas redes. Eles foram equipados com uma longa cauda, ​​como os molosses : Eu acredito no entanto, que eles eram phyllostomes , a língua de que, decorados com papilas, é um órgão de sucção, e é capaz de ser consideravelmente alongado. A ferida era muito pequeno e redondo. Embora o cão soltou um grito lamentoso, quando ele sentiu-se mordido, não foi de dor, mas porque ele estava muito atemorizados ao ver os morcegos, que saiu de debaixo nossas redes. Esses acidentes são muito mais raros do que se acredita mesmo no próprio país. No decorrer de vários anos, apesar de tantas vezes que dormimos ao ar livre, em climas onde os vampiros [22] e outros ana-[452] autólogo espécies são tão comuns, que nunca foram feridos. Além disso, a punção é nada perigoso, e, em geral, causa dor tão pouco, que muitas vezes não despertar a pessoa, até depois do morcego tenha retirado.

Abril, o 4. Este foi o último dia que passamos no Rio Apure. A vegetação dele é os bancos se torna mais e mais uniforme. Tínhamos começado por dias sonoras do passado, especialmente desde que deixou a missão de Arichuna, a sofrer cruelmente das picadas de insetos, que cobriam os rostos e mãos. Eles não foram moschettoes, que têm a aparência de moscas pouco, ou do género, Simulium, mas zancudoes e mosquitos, que são reais, muito diferentes das nossas pipiens Culex [23] . Estes tipulariae só aparecem depois do sol. Sua probóscide é tão longa, que, quando fixam na superfície inferior de uma rede, eles perfuram a rede e as mais grossas roupas com sua picada.

Nós tinha a intenção de passar a noite na Vuelta del Palmito; mas o número de onças nesta parte do Apure é tão grande, que os nossos índios encontrados dois escondido atrás do tronco de uma árvore gafanhoto, no momento em que eles estavam indo a funda nossas redes. Fomos aconselhados a re-[453] embarcar, e levar a nossa estação na ilha de Apurito, perto de sua junção com o Oroonoko. Essa parte da ilha pertence à província de Caraccas, enquanto a margem direita do Apure e pró-Oroonoko a fazer parte, um da província de Varinas, o outro de espanhol Guayana. Não foram encontradas árvores para que pudéssemos suspender nossas redes, e foram obrigados a dormir em couros de boi espalhados no chão. Os barcos são muito estreitos, e muito cheio de zancudoes , para passar a noite em si.

No lugar onde tinha aterrado nossos instrumentos, os bancos sendo íngreme, vimos novas provas sobre o que chamei em outro lugar a indolência dos pássaros galináceos [24] têm o hábito de descer várias vezes ao dia até o rio para aliviar sua sede. Eles bebem muito, e em intervalos curtos. Um grande número dessas aves se juntaram perto da nossa estação para um bando de faisões parraka. Eles tinham grande dificuldade em subir os barrancos; eles tentaram vezes IDT serveral sem usar suas asas. que os levou antes de nós, como seria de conduzir ovelhas. Os urubus zamuro também elevar-se a partir do solo com grande relutância.

Eu tinha um boa observação depois da meia-noite do [454] altura meridiano de α no Southern Cross. a latitude da foz do Apure é de 7 ° 36 '23''.Pai Gumilla conserta a 5 ° 5 '; D'Anville a 7 ​​° 3', eCaulin a 7 ° 26 '. A longitude da Boca do Apure, calcule a partir das altitudes do Sol, que eu tirei no dia 5 de abril pela manhã, é de 69 ° 7'29'', ou 1 ° 12'41'' a leste do meridiano de San Fernando.

Abril, o 5. Estávamos singularmente impressionado com a quantidade pequena de água, que o Rio Apure, fornece menos. nesta temporada para o Oroonoko. O Apure, o que, de acordo com minhas medidas, ainda era 130 e seis toises largas na Cano Ricco , foi apenas 60 ou 80 em sua boca [25] . É aqui profundidade era de apenas três ou quatro toises. Ele perde, sem dúvida, uma parte de suas águas pela Arichuna Rio, e do Cano del Manati , dois ramos do Apure, esse fluxo para o Payara e Guárico; maior perda, mas parece ser causada por infiltrações na praia, de que falamos acima. A velocidade do Apure perto de sua boca era de apenas 32 ​​pés por segundo, de modo que eu poderia facilmente ter calculado a quantidade total de água, se eu tivesse tomado por uma série de sondagens próximas as dimensões inteiras da seção transversal. O barómetro, que em San Fernando, 28 [455] pés acima da altura média do Apure, haviam mantido, no. meia depois das nove da manhã, em 335,6 linhas, era, às onze da manhã, na entrada do o Apure no Oroonoko, 337,3 linhas [26] . na estimativa do comprimento total, incluindo as sinuosidades + [27] , em noventa e quatro milhas, ou oitenta e nove mil trezentos toises e presentes para a pequena correção decorrente do movimento horário do barómetro, encontramos uma queda média de 13 polegadas (exatamente 1,15 pés) em uma milha de novecentos e cinqüenta toises. La Condamine eo Rennel aprendido Maior suponho, que a média da queda da Amazônia e do Ganges não atingir até quatro ou cinco polegadas de uma milha + + [28] .

Nós tocamos várias vezes em cardumes antes de entramos na Oroonoko. As terras adquiridas da água são imensos para a confluência dos dois rios. fomos obrigados a ser rebocado ao longo pelo banco. Que contraste entre este estado do rio, imediatamente antes do entrnce da estação chuvosa, quando todos os efeitos da secura do ar e da evaporação de ter atingido o seu máximo , e que outonal [456] estado, quando o Apure, como um braço do mar, cobre os cerrados, tanto quanto a vista alcança! Nós discernido em direção ao sul das colinas solitárias de Coruato, enquanto para o Oriente as rochas graníticas de Curiquima, o Pão de Açúcar de Caycara, e as montanhas do Tyrant [29] ( Cerros del Tirano ) começou a subir no horizonte. Não é sem emoção, que vemos pela primeira vez, depois de longa espera, as águas do Oroonoko, em um ponto tão distante da costa.
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Questões e Fatos sobre Crocodilianos gigantes: Transferência de debate da comunidade Conflitos Selvagens.

Mensagem  reptilesporosus em Ter Jun 05, 2012 7:34 pm

Informações bem coerentes, apesar de um pouco céticas quanto aos exemplares gigantes podemos encontrar no site Florida Museum of Natural History.
Sobre a aparência deste crocodilo vimos as seguintes palavras:


"O crocodilo do Orinoco é uma das maiores espécies de crocodilianos, com registros históricos de animais supostamente atingindo 6 e até 7 metros (não confirmado). Hoje em dia, seria altamente improvável encontrar um animal superior a 5 m( será?) - esta última seria uma estimativa mais conservadora de tamanho máximo para o sexo masculino. O focinho é relativamente longo e estreito, semelhante ao C. cataphractus , e é relatada a curva ligeiramente para cima (embora este seja um traço comum em cativeiro). Armadura dorsal é simétrica, caso contrário, é geralmente semelhante em aparência a C. acutus . Variação de cores ocorre - três fases são descritas: "mariposo", com corpo verde acinzentado e escuras manchas negras dorsais; "amarillo", a coloração mais comum com uma luz, o corpo bronzeado e dispersas áreas escuras; "negro" que é uma maneira mais uniforme escuro cinza. Mudanças de cor têm sido observadas em cativeiro durante longos períodos."


O biólogo Rafael Antelo que estudou Crocodilos do Orinoco por 5 anos na Estação Biológica El Frio localizada em Apure, diz que o maior crocodilo do Orinoco medido nos últimos dez anos é o conhecido "Caiman Pariaguan de" um macho com um crânio de 74cm e um comprimento total do corpo de 500 centímetros (16 pés de comprimento) que faltava uma parte da cauda, ​​com cerca de 20 centímetros e o maior do sexo feminino conhecido da população introduzida na Estação Biológica El Frio media 363 centímetros (14-3 pés de comprimento). Antigamente, antes de serem exaustivamente caçados, cronistas dos séculos XVII a XIX (Humboldt 1800 e Carbajal 1648) mediram Crocodiles Orinoco maiores que 650 centímetros, o maior de todos eles encontrado por Alexander Von Humboldt, em 1800, media 678 centímetros (22 pés 3 polegadas). Hoje é muito difícil encontrar crocodilos do Orinoco maiores que 5 metros de comprimento. Tamanho de 4 crânios maiores do MUSEO DE CIENCIAS DE LA UNELLEZ en Guanare, Venezuela dada pelo Sr. Luis Mieres curador do Museu: - Masculino 4,25 mts de comprimento e crânios maiores que 63,8cm. gama de cento Crânio 34,2. - Masculino 3 mts. Crânio de comprimento OS 52,6 gama de Crânio 26,3 - Masculino 3,82 mts comprimento da Caveira 57,3 gama de Crânio 28,0 - Feminino 3,16 mts comprimento da Caveira 46,9 de largura da Caveira Tamanho 35,2 e Peso dos crocodilos de PUERTO MIRANDA en Estado Apure Venezuela em 1999 (Salvador Colvee) - Masculino 4,06 mts e 369 kgs. - Masculino 4,01 mts e 351 kgs. - Masculino 3,82 mts e 343 kgs. - Feminino 3,19 mts e 211 kgs. - Feminino 3,08 mts e 201 kgs. - Feminino 3,01 mts e 187 kgs.

Medidas dos crânios maiores.
59cm-de um acutus- 54cm e 61cm de intermedius.





Crânio do Museo de Estacion Biologica Rancho Grande de 66,5cm.

Retratado pelo Sr. Arnaldo Ferrer, cortesia do Museo de Estacion Biologica Rancho Grande. Nro 4581 Veio do Rio Cojedes no Estado de Cojedes - 70,5 centímetros de comprimento - 31,5 centímetros de largura Este é o maior crânio de intermedius que se encontra na coleção dos Museos da Venezuela, Este esta tb no" Museo de la Estacion Biologica Rancho Grande en Maracay," Venezuela.


Rafael Antelo com o monstro.


Última edição por reptilesporosus em Seg Jun 11, 2012 1:43 pm, editado 3 vez(es)
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Grandes exemplares de Orinoco.

Mensagem  reptilesporosus em Qua Jun 06, 2012 3:06 pm



4m em Lhanos da Venezuela.



Fêmea com mais de 3 metros.



Enorme de 5m.


Última edição por reptilesporosus em Qua Jun 06, 2012 5:39 pm, editado 1 vez(es)
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Caracas. Macho de 4,9m da fazenda Masaguaral.

Mensagem  reptilesporosus em Qua Jun 06, 2012 3:27 pm









avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Questões e Fatos sobre Crocodilianos gigantes: Transferência de debate da comunidade Conflitos Selvagens.

Mensagem  reptilesporosus em Qua Jun 06, 2012 4:02 pm

O Dr Brad tb foi um dos abençoados em conseguir capturar um raro crocodilo do Orinoco enorme.
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Questões e Fatos sobre Crocodilianos gigantes: Transferência de debate da comunidade Conflitos Selvagens.

Mensagem  reptilesporosus em Qua Jun 06, 2012 5:32 pm


Exemplar de 480cm e 670kg foi capturado para remanejamento em fazendo de criação conservacionista.
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O CROCODILO AMERICANO.

Mensagem  reptilesporosus em Sex Jun 08, 2012 1:04 pm

Outro crocodilo com fortes evidências as grandes medidas é o crocodilo americano, Crocodylus acutus. Apesar de seu focinho como do intermedius, ser mais adaptável a predar peixes, as dimensões que muitos atestam alcançar demonstra que eles são grandiosos predadores oportunistas, que irá arrebatar qualquer animal que cruze seu caminho.Outro fator é a mordida tremendamente pesada que nos faz pensar, pq um croc, mesmo um acutus teria uma morsa na boca só para comer peixes?Dos registros atuais, inclusive na Flórida, único lugar do mundo onde podemos ver crocodilídeos convivendo com caimanídeos, nenhum foi superior a 4,87m, nos últimos vinte anos, mais em lugares como o rio Tárcoles na Costa Rica, a abundância genética de uma grande população e a oferta constante de alimentação por humanos tem gerado monstros de 5 e 5,5m.Lá , dezenas de quatro metros e alguns de cinco e cinco metros e meio atravessam por baixo de pontes frequentemente (onde são alimentados diariamente) e são uma atração turística popular.

Em seu habitat norte americano um adulto foi registrado com 5,2 metros (17 pés), mas os machos adultos na medida média tem apenas 4 metros (13 pés) de comprimento. Esta espécie é dita como o maior crescimento nas bacias hidrográficas da América do Sul, mas até mesmo os machos velhos raramente atingem 6 metros (20 ft), isto diriam os céticos. Um crânio desta espécie foi encontrado medindo 72,6 centímetros (28,6 in) e estima-se que pertencia a um crocodilo de 6,6 metros (22 ft) de comprimento. O que ocorre é que existe um crânio de 75cm de posse da Universidade Wyoming. Grandes, machos maduros regularmente pesam cerca de 400-500 kg (880-1100 lb), com os indivíduos de seis ou mais metros superando 1.000 kg ( 2.200lb). O maior crocodilo americano realmente medido do focinho à cauda é um exemplar macho de 18 pés (5,5 m) que vive do sexo no Rio Tárcoles na Costa Rica. Na primavera de 2008, dois biólogos que trabalhavam com o canal, The History Channel na série MonsterQuest (17 de junho de 2009)e pertenciam a equipe de Rom Whitker, viram e filmaram o que eles estimaram ser um crocodilo americano vivo de 20pés ( 6,09m) no fundo dos Everglades.
Sabemos que suas medidas máximas em diversos sites e livros especializados mostram que eles atingem de 4 a 6m e isto pode bem ser verdade.

Assim como nas outras espécies já analisadas, a existência de crânios enormes mostram a evidência de grandes exemplares.


Crânio de 60cm acima dos outros monstruosos de intermedius.



Última edição por reptilesporosus em Seg Dez 31, 2012 4:31 am, editado 1 vez(es)
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Questões e Fatos sobre Crocodilianos gigantes: Transferência de debate da comunidade Conflitos Selvagens.

Mensagem  reptilesporosus em Sex Jun 08, 2012 1:22 pm


Crânio de 70cm acima de um outro monstruoso crânio de Aligator no Rattlesnake Museum.


Este crânio enorme de 68cm pertenceu a um crocodilo americano responsável por dois ataques fatais no Panamá.


Crânio 70cm - Museu de Paris.


Crânio de 74cm em 1958.


67cm


75cm Universidade de Wyoming.
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Gigantes no Rio Tarcoles.

Mensagem  reptilesporosus em Sex Jun 08, 2012 5:43 pm

TYSON5,5m- 900kg aproximadamente.
























Vídeo de Tyson


Usando apenas a proporcionalidade podemos ver que Tyson não perde em quase nada para Cassius, um croc de água salgada de 5,5m e que aparenta apenas ser um pouco mais volumoso no dorso!!!


Última edição por reptilesporosus em Ter Jun 19, 2012 4:02 pm, editado 2 vez(es)
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Belos exemplares no Tarcolles.

Mensagem  reptilesporosus em Sab Jun 09, 2012 1:43 pm








avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Vídeos de MONSTROS.

Mensagem  reptilesporosus em Sab Jun 09, 2012 1:57 pm





avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O monstro de 6m

Mensagem  reptilesporosus em Sab Jun 09, 2012 2:20 pm

Ja tem um tempo que vi este episódio da série Monster Quest, do History Channel,e nela uma equipe de herpetólogos, inclusive o renomado Rom Whitcker, nos apresentam além do gigante de orissa, crocs do lago Chamo e o lendário Kalia, um exemplar de crocodilo americano gigante, que sem dúvida rompeu a barreira dos 6 metros.Acho mágico saber da existência de Gustav e Lolong, dois outros super crocs de seis metros e que pelo menos Gustav ainda goza de um estado selvagem, mais saber que outras espécies se deixadas tranquilas em seus habitats provam que é possível encontrá-las em seus tamanhos máximos por muito tempo aclamados e negado por alguns céticos.O que acho gozado é que esta descoberta fantástica não cria alarde algum, o que é muito bom pois preserva a vida de espécimes chaves para a continuação do fortalecimento genético dos gigantes.
Três possíveis fotos da besta.




avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O GAVIAL DO GANGES

Mensagem  reptilesporosus em Ter Nov 27, 2012 10:31 am

Sabe-se notoriamente que o Gavial do Ganges( Gavialis gangeticus) pode alcançar dimensões similares a dos maiores crocodilianos, ultrapassando os 5,6 metros. Oriundos de uma antiga família de crocodilianos pré históricos que tinham enormes representantes como o Gavialosuchus, o Gryposuchus e o imenso Mourasuchus, hoje o maior representante desta família é o Gavial verdadeiro ou do Ganges.O maior supostamente gravado em 1924 poderia ter mais de 7m, e nesta época acho bem provável ser verdade.Existem relatos e medidas de exemplares enormes do rio Manas no Butão, hoje extintos por lá, que demonstram medidas de 6,5 a 7,5m. Com isto surge a dúvida se hoje poderíamos ter estes monstros entre nós como crocodilos marinhos e do nilo já demonstraram.Recentemente um enorme gavial de mais de 5 metros foi colhido morto de uma rede de pescadores e seu crânio imenso foi conservado no Museu e organização conservacionista Deori Gharial Rearing Centre em Madhya Pradesh, Índia .Eu me esmerei em achar uma foto maior e decente mais a melhor que pude verificar foi esta pequena.

Outros crânios da década de 70 para cá apontam para grandes exemplares de 5 a 6m

Índia 69,7cm

Museu de Paris 75,3cm
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Questões e Fatos sobre Crocodilianos gigantes: Transferência de debate da comunidade Conflitos Selvagens.

Mensagem  reptilesporosus em Ter Nov 27, 2012 10:39 am

Uma das provas relativamente atuais da possibilidade de crescimento destes animais se deixados em paz é o gigante do rio Manas em 1968. Morto em um banco de areia o gigante mediu 588cm e pesou 780kg!!!



Última edição por reptilesporosus em Seg Dez 31, 2012 6:42 am, editado 1 vez(es)
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Questões e Fatos sobre Crocodilianos gigantes: Transferência de debate da comunidade Conflitos Selvagens.

Mensagem  reptilesporosus em Ter Nov 27, 2012 10:43 am

Ainda hoje exemplares de 4,5 e 5m ainda podem ser observados na Índia com alguma sorte!!!



Grande de 5m!!!


5m medidos no laser.

5 metros morto em 1989.
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O FALSO GAVIAL

Mensagem  reptilesporosus em Seg Dez 31, 2012 6:02 am

O gavial falso é uma das maiores espécies de crocodilos existentes, com indivíduos realmente grandes, capazes de atingir medidas de 5 ou até 6 metros;ainda que seja bem mais raro estas medidas se comparados a crocs com alimentação mais rica. O maior crânio nesta foto é realmente de um falso gavial enorme; mais de 84 centímetros de comprimento, ele passa a ser o mais longo crânio moderno de crocodilino conhecido em 84 centímetros. Infelizmente, não sabemos o comprimento total deste gigante, mais suposições a parte eu compartilho a opinião de caras como Rom Whitaker que mensuram este animal em pelo menos 7m.Não acho difícil esta afirmação ainda que exemplares atuais não sejam vistos passando dos 5m.

O crânio de um falso gavial mais "normal', ainda que enorme, é visto na parte inferior da linha; (Foto da Tetrapod Zoologia ) O mesmo crânio de um gavial gigante falso, com o cientista Colin McHenry de escala; (Foto por George Craig, publicado em Here Be Dragons ) Ao contrário do crocodilo do estuário ( Crocodylus porosus ), que é geralmente encontrado em áreas costeiras e mesmo entre habitats marinhos totais, o gavial falso é um especialista em água doce , preferindo as águas lentas, muita vegetação, águas ácidas, muitas vezes associadas há pântanos e florestas de pântano de água doce.

O gavial falso de focinho longo e estreito é visto como sendo uma adaptação a uma dieta que consiste principalmente de peixes, permitindo que ele rapidamente varra suas mandíbulas através da água, tirando o peixe da água comparativamente com pouca resistência. Neste caso, o gavial falso sacrificou força para velocidade; suas mandíbulas são mais "fracas" e não tão bem adaptadas para dizer, esmagarem as cascas duras de tartarugas (algo que o jacaré americano faz muito bem), ou agarrar e segurar bem a presa em grandes lutas ,(como o crocodilo do estuário) diz o Chefe do Cingapura Crocodile Farm; sobre o flso gavial. No entanto, ao contrário do que muitas vezes se afirma na literatura, o gavial falso não é necessariamente limitado a uma dieta de peixes e pequenos vertebrados ; adultos de grande porte são capazes de tomarem presas maiores, como macacos, porcos e veados. Ocasionalmente, como foi documentado uma vez em Kalimantan em 2008, grandes gaviais falsos,tomam como presas até seres humanos .Isto acontece muito raramente. Apesar do seu grande tamanho muito poucos ataques a pessoas já foram relatados (Kurniati, 1998, Kalimantan, 2008 e Rachmawan e Brend, 2009). Tomistoma schlegelii é uma espécie tímida que prefere evitar os seres humanos. A população local em Mesangat acredita que ele seja um "crocodilo bom" e é má sorte prejudicá-los. No entanto, como qualquer crocodiliano grande, pode acontecer um ataque oriundo de uma emboscada de predador, com uma mordida poderosa pode ser muito perigoso se for acidentalmente pisado.
Enorme exemplar de 5m capturado em Kalimantan do Leste exemplifica o fato de terem armas suficientes para matar presas grandes e humanos.




Outro enorme exemplar de 5m foi capturado em Mesangat


Última edição por reptilesporosus em Ter Jan 29, 2013 4:36 am, editado 1 vez(es)
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Questões e Fatos sobre Crocodilianos gigantes: Transferência de debate da comunidade Conflitos Selvagens.

Mensagem  reptilesporosus em Seg Dez 31, 2012 6:25 am

Outro enorme falso gavial com mais de 5m teria sido avistado e fotografado em Pondok Ambung.

Este enorme Gavial Falso abaixo seria o responsável por ataque e morte a um ser humano em Kalamantan em 2008.


Outro enorme Gavial foi capturado na Malásia e viveu em um zoô em Paris até meados da década de 80 e tinha mais de 5m.

Este crânio de um Museu na Malásia retrata tb com seus 79cm a existência não remota de outro possível monstro de pelo menos 550cm.

As fotos abaixo são apenas para apontar que em nosso País temos o privilégio de manter um belo exemplar deste ameaçado crocodiliano.As fotos do macho de 4m mantido no Zoô de São Paulo foram tiradas por mim em uma de minhas várias idas para estudos e lazer.



Vídeo do Tomistoma do Zoológico de Sampa
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O ALIGATOR AMERICANO

Mensagem  reptilesporosus em Sab Fev 02, 2013 10:43 am

Aqui começo a mencionar a parte dos crocodilianos com potencial para chegarem a medidas gigantes que podem ser traduzidas a partir dos 500, 550cm e 400kg para cima!!!No caso dos Aligatores americanos a proliferação com que eles tem ocupado o território que outrora era somente seu e hj é sistematicamente invadido pelo homem, permite que grandes exemplares sejam vistos e muitas vzs na pior hipótese mortos rompendo assim importante teia genética aonde os exemplares gigantes são impossibilitados de propagarem seus genes. Muitas histórias sobre o aligator americano tem sido contadas pelos pântanos da e em toda a extensão de seu habitat,aonde residem quase exclusivamente nos rios de água doce, lagos, pântanos e brejos do sudeste dos Estados Unidos, principalmente na Flórida e Louisiana. mais sabe-se que os maiores exemplares medidos tanto de forma oficial como por caçadores e outros apontam para indivíduos entre 5 e 5,5m e pesando entre 450 e 600kg.
Existem dois exemplares que infelizmente foram medidos mais não conservados, por isto,alguns questionam suas reais dimensões.São os casos do Aligator que é considerado o maior registro da Flórida para o peso com 1.000 quilos de Orange Lake em Alachua County, apesar de não ter sido o mais comprido do Estado.
Houve relatos de outros aligatores enormes sendo capturados na Flórida - incluindo um de 17,5pés ou 5,33 metros capturado em Apopka em 1956 -,mas este não é considerado um registro oficial pelas organizações, o que particularmente acho ridículo pois mostrarei exemplar que tem 5m provando que eles podem chegar e superar esta marca.O mais comprido aligator registrado na Flórida tinha 17pés ou 520cm.
O outro caso é do que é considerado o maior aligator do mundo e data de um registro de 1890 - capturado em Marsh Island, Louisiana - 19,2 pés ou 5,85m.O seu peso oficialmente é desconhecido, mas pesagens não oficiais na época deram o resultado entre 2.000 a 2.300 libras, o que representa 907 e 1043kg. Simplesmente enorme.Imagina a cabeça e o poder de esmagamento das mandíbulas de animal assim!!!
Alguns crânios enormes apontam tb para possíveis exemplares enormes:





Um crânio de 68cm enorme.
O crânio abaixo é simplesmente enorme tb, com 70cm. Se compararmos com um dos maiores crânios de crocodylus porosus já medidos com 93cm, do Museu de Paris podemos ver um monstro de aligator que tem proporcionalmente um tamanho muito parelho.


Última edição por reptilesporosus em Sab Fev 02, 2013 11:45 am, editado 1 vez(es)
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Questões e Fatos sobre Crocodilianos gigantes: Transferência de debate da comunidade Conflitos Selvagens.

Mensagem  reptilesporosus em Sab Fev 02, 2013 11:00 am

O exemplar abaixo mostra a questão acima citada sobre medidas oficiais. Particularmente eu acredito nas medidas extremas ainda que alguns tenham dificuldades em serem provados, mais este por exemplo tem medidas bem próximas das acimas relatadas mostrando o potencial d crescimento destes animais.
Registro de aligator enorme capturado no sudoeste do Arkansas.Notícia de
LITTLE ROCK, AR -. Prescott. Um homem matou um aligator de 16pés ou 4,88m e 1380lb ou 666kg, em Hempstead County última sexta-feira Mike Cottingham diz que alvejou o animal na área de lagos menores isolados abaixo da barragem no Lago Millwood. A Associção Arkansas de Caça e Pesca diz que a captura de Cottingham é o maior registro do estado. Cottingham diz que o aligator era tão grande que eles não poderiam subir em seu barco. Quando eles voltaram para o cais 8 pessoas ajudaram a tirá-lo da água. Cottingham planeja empalhar( idiota de merda, esta parte é minha) a cabeça e fazer botas com o resto do animal.


avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Questões e Fatos sobre Crocodilianos gigantes: Transferência de debate da comunidade Conflitos Selvagens.

Mensagem  reptilesporosus em Sab Fev 02, 2013 11:16 am

Outro exemplar que poderia ter sido ainda maior se deixado sossegado foi este aligator caçado no Texas.Dizendo que queria "caçar algo que poderia me caçar" e ganhar inspiração para algum programa televisivo sobre " pessoas do pântano" , o advogado McCathern recebeu permissão especial para caçar em um pedaço de uma propriedade privada ao lado do rio Trinity. O jacaré específico que ele foi caçar tinha escapado a todas as tentativas de caça de outros por pelo menos três anos, mas McCathern foi capaz de fazer o trabalho.

O advogado cutucou com um gancho o enorme réptil a 100 metros do barco , mas a besta grande rolou para dentro do rio, forçando um processo de recuperação, que envolveu um guincho de duas toneladas e quatro horas de trabalho duro para o guia Steve Barclay e o marinheiro Ryan Burton.
O resultado foi um aligator de 489cm e 550kg.




avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Grandes exemplares

Mensagem  reptilesporosus em Sab Fev 02, 2013 11:23 am

4,86m e 470kg

5m e 490kg


4,75m e 460kg

485cm e 585kg


Última edição por reptilesporosus em Ter Ago 12, 2014 2:33 pm, editado 1 vez(es)
avatar
reptilesporosus

Mensagens : 811
Data de inscrição : 14/11/2011
Idade : 44
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Questões e Fatos sobre Crocodilianos gigantes: Transferência de debate da comunidade Conflitos Selvagens.

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum